Agenda

Formação de analista de tesouraria ®

Intermediário
Curso com certificado
40 horas
Material de apoio

Necessário calculadora HP 12C

Aula ao vivo por videoconferência

O Analista de Tesouraria é o profissional responsável por atuar com a gestão financeira da empresa, responder pela programação e apoio a coordenação e gerência, responder pelas atividades e rotinas do departamento de tesouraria, atuar no controle, acompanhamento e projeção diária do fluxo de caixa, análise de entradas e saídas de recursos do caixa e necessidade de transferências entre empresas do grupo, ter participação efetiva em fechamentos contábeis e relacionamento com bancos, acompanhamento da realização do orçamento, fazendo os ajustes necessários nas revisões mensais, responsável por controlar a rentabilidade da carteira e dívida bancária.

Objetivo

Proporcionar ao aluno uma visão da gestão da tesouraria, apresentando as técnicas e instrumentos de previsão e acompanhamento financeiro que impactam nas tomadas de decisões.

Público alvo

Profissionais que buscam aprimorar a capacidade de gestão financeira  tesouraria, explorando estratégias, análise, planejamento e controle de finanças.

Metodologia

De forma interativa e dinâmica, o conteúdo é apresentado estimulando a troca de experiências, situações compartilhadas e vivências de casos reais e estudos de casos práticos; simulações de tomadas de decisões e situações do dia a dia na empresa, tornando efetivo o aprendizado da proposta do treinamento.

Módulos

Fundamentos da administração de tesouraria ®

Planejamento e controle de fluxo de caixa e capital de giro ®

Matemática financeira com a HP 12C ®
     

Matemática financeira aplicada em produtos bancários com a HP 12C ®

Análise e viabilidade de projetos de investimentos com o uso da HP 12C ®

 

 

Tire suas dúvidas

Entre em contato agora mesmo com nosso atendimento e tire as suas dúvidas.

 

Professor/Palestrante

Sérgio Martins dos Reis – CEO da Yangí Escola de Negócios, CEO da ONG TEU LAR, consultor financeiro, palestrante e professor de cursos  de educação continuada em diversas instituições, são mais de 19.000 executivos treinados nos mais de 15 temas elaborados com trilhas de desenvolvimento por área de concentração ou aperfeiçoamento, reconhecido pelo engajamento dos desafios da revolução digital e colunista de revistas especializadas.

Professor de Pós Graduação em Finanças e Controladoria, especialista em Engenharia Econômico Financeira e Graduado em Ciências Contábeis. Vasta experiência nas áreas de finanças e controladoria em multinacionais de grande e médio porte e segmentos diversificados, tendo participado de star up de empresas, business plan, gerenciamento, planejamento, reestruturação e implantação das áreas financeiras e controladoria, estudos juntos a ABINNE/FIESP e o desenvolvimento de normas e procedimentos corporativos e desenvolvimento de modelos de gestão, implantação de ERPs.

 

Tesouraria e Administração Financeira

Nos últimos anos presenciamos mudanças fundamentais na administração financeira em termos de instrumentos financeiros.  Por isso, o ensino e a prática de finanças de empresa têm se tornado cada vez mais um desafio.

Para um professor de finanças é importante distinguir o que é permanente e o que é temporário, evitando a tentação de seguir modas e é fácil perceber que nos últimos 15 anos o departamento de tesouraria  tornou-se uma “fênix” da administração financeira.

Com a estabilidade econômica trazida pelo plano real, várias empresas extinguiram este departamento e fracionaram a sua atividade, uma parte para o gerente financeiro e outras operacionais para áreas como o contas a pagar e a receber.

Esta tendência é desfavorável tanto para as organizações como para o mercado, pois podemos ver empresas que manipularam seus dados como a Enron, Tyco e WorldCom e, por este motivo, em 2002 foi criado nos Estados Unidos o Lei Sarbanes-Oxley que, entre outros pontos, pôs ênfase no uso de controles internos mais rígidos como forma de erradicar a manipulação indevida de informações financeiras. 

Também num patamar mais simples tirou a competitividade no mercado de algumas empresas e, além disso, ainda existem profissionais sem ética, aproveitando-se para furtar as instituições.

E onde entra a tesouraria e a administração financeira neste contexto?

A tesouraria é muito mais que um departamento que gerencia o dinheiro de uma instituição. Seu objetivo está voltado para a gestão do capital de giro e oportunidades de aplicações operacionais. 

A administração financeira das empresas é um conjunto de ações e procedimentos administrativos que envolvem planejamento, análise e controle das atividades financeiras. O objetivo da gestão financeira é melhorar os resultados apresentados pela empresa e aumentar o valor do patrimônio por meio da geração de lucro líquido proveniente das atividades operacionais.

Várias empresas perceberam que com a competitividade e a economia globalizada tornou-se necessário ter um departamento capaz de gerir controles e informações sobre investimentos de curto e longo prazo e suas fontes de financiamento.

Termos técnicos sobre a criação de valor das empresas como EBITDA (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization), criado na década de 90, que corresponde ao potencial de geração tipicamente operacional de caixa ou MVA (Market Value Added), que é mecanismo para a medição de eficiência da produtividade dos ativos da empresa, tornam-se cada vez mais usados para a comunicação entre os administradores e os acionistas.

Isto não significa que estes indicadores sejam definitivos para representar a saúde financeira de uma empresa, no caso do EBITDA veremos Ram Charam, ex-professor da Harvard Business School e consultor de executivos como Jack Welch, da GE. "As empresas têm de voltar a indicadores mais básicos, como entrada e saída de dinheiro do caixa", escreveu recentemente Charam na revista Fortune.

Principalmente para as empresas de médio e grande porte a tesouraria é capaz de coordenar integralmente o fluxo de caixa para atingir os objetivos da empresa bem como verificar as oportunidades de aplicações no operacional e os impactos trazidos pelos investimentos e captação de recursos nos resultados financeiros e econômicos.

Como professor de finanças, contabilidade e praticante de jiu-jitsu comparo a capacidade desta arte marcial com a tesouraria, e fica evidente que a eficiência de técnicas simples, eficazes e bem treinadas trazem melhores resultados do que técnicas poderosas na teoria  e dos sonhos que só poderiam ser tentadas e refinadas a não ser num combate de verdade.

 


Sérgio Martins dos Reis

#treinamento #curso #incompany #inadimplência #AnalistaFinanceiro #financeiro #FluxoDeCaixa ContasaPagar #ContasaReceber #tesouraria #crédito #AnáliseDeCrédito #AnaliseDeDemonstrativo #MatemáticaFinanceira #hp12C #controladoria #orçamento #cobrança #palestra

Trilhas de conhecimento

 

Expressão largamente utilizada nas universidades corporativas e vem tornando-se  comum em treinamentos corporativos também.  O assunto é considerado de extrema importância para atingir um objetivo de negócio específico e propiciando ao colaborador o aprendizado contínuo através de múltiplas formas de aperfeiçoamento pessoal e profissional, integrado ao seu planejamento de carreira.

Formação de analista de controladoria ®
Formação de analista de crédito e cobrança ®
Formação de analista de tesouraria ®
     
Formação de analista financeiro ®
Formação de analista financeiro e controladoria ®
Cálculos financeiros de tesouraria e análise de investimentos na HP 12C ®
     

Doe sangue,

Doe vida.

   
Contato
   

> Principal

> In company

SRV Gestão e Treinamento Empresarial

> Sobre nós

> Agenda

Email: yangi@yangi.com.br
Apaixonados em desenvolver pessoas

> Palestras

> EAD

 

> Treinamentos

> Livraria

 

> Trilhas

> Blog

® Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Yangí Escola de Negócios